Filie-se
PSDB – CE
PSDB – CE

Mais diálogo – Artigo do ex-deputado Carlos Matos

16 de abril de 2019
Email Share

Ex-deputado Carlos Matos

Quando vejo um episódio que possa prejudicar o Ceará por conta de diferenças políticas, eu lamento muito. Pude ver isso quando se levantou a suspeição de que a tão esperada obra de integração das águas do rio São Francisco atrasaria ainda mais porque havia outros interesses. À época, não demorei em solicitar a instalação de uma Comissão Especial na Assembleia Legislativa para acompanhar o desfecho do projeto. Fomos à Brasília, aos canteiros de obra, reunimos as lideranças e construímos um manifesto com o apoio de todas as forças políticas do Ceará em Brasília, dos três senadores e, de 19 dos 22 deputados federais, para que ficasse claro para o governo federal a unidade em favor do Ceará.

Quando se trata de melhorias para a população cearense, as posições político-partidárias devem ficar pra trás. Foi isso que aconteceu durante a nossa mobilização em prol do São Francisco e assim deve ser em outras áreas. Ao escolher seis municípios brasileiros para fazer uma ação inovadora como projeto piloto na área da segurança pública, o governo federal sinaliza que está interessado em pensar soluções estratégicas para o problema. Fiquei feliz ao ver Maracanaú na lista. “Se for bom para o município, será melhor ainda para o Ceará”, pensei em voz alta. Porém, o governo cearense, diante de uma postura vacilante, não abraçou o projeto. Pernambuco fez o caminho inverso. Jamais diferenças políticas poderiam nos impor perdas junto ao governo federal. Teria sido mais inteligente por parte do Estado apoiar Maracanaú e solicitar apoio ainda para outro município ou será que temos dois “Cearás”? Os municípios que são aliados ao Palácio formam um Ceará e os que não são ficam em outro estado? Essa é a pergunta que não quer calar. Perdemos. O prejuízo não será apenas para os maracanauenses, e sim, para todos os cearenses.

Somos um Estado pobre, com um gravíssimo desafio na área da segurança pública. É preciso integrar as ações dos diferentes níveis de governo, dos outros poderes públicos e da sociedade, para que se possa vencer este desafio, que ameaça a vida, o trabalho, o desenvolvimento do Ceará. Fica a lição para não desperdiçarmos apoios que possam vir para o Estado!  (Artigo de Carlos Matos publicado no jornal O Povo).

Compartilhe!