Filie-se
PSDB – DF
PSDB – DF

O jovem precisa é de Política Pública efetiva e permanente!

4 de abril de 2019
Email Share

O jovem quer bem mais que uma visão assistencialista e estigmatizada da Juventude, o jovem quer ser visto como agente de transformação de sua realidade e da realidade dos que o rodeiam. O jovem precisa ser visto como um agente econômico, um agente social, um agente político, precisa ser visto como protagonista da sociedade. Jovem é, naturalmente, um realizador. O que lhe falta, na maioria das vezes, são oportunidades. Podemos entender oportunidade como circunstâncias oportunas e favoráveis. Cabe ao Estado proporcionar essas circunstâncias através de Políticas Públicas.

Lucas Pinheiro

As principais demandas reprimidas dos jovens do Distrito Federal é o acesso à educação técnica e profissinalizante para inserção no mercado de trabalho, além da criação de mais postos de trabalho e fomento ao empreendedorismo jovem.

Deve haver, por parte do Governo do Distrito Federal, a articulação de uma Lei de Incentivo à Empregabilidade Juvenil, também deve haver uma ampla alteração da LeiDistrital 5.142/2013, o PDAJ. A atual Política Distrital de Atenção ao Jovem (PDAJ), é demasiadamente assistencialista e pouco condiz com a realidade do jovem do Distrito Federal. Tem 20 artigos que não apresentam ao jovem soluções para suas demandas cotidianas. Tecnicamente, o PDAJ, em vigor, não passa de uma lista de desejos que a Ciência Política chama de “estado de coisas” ou demanda reprimida. Essas demandas não entram na agenda-setting, ou seja, no processo de formação da agenda das autortidades politicas com poder de decisão. É necessário mudar a Lei em questão para termos políticas efetivas.

Dados da CODEPLAN (PDAD 2018) indicam que mais 720 mil habitantes do DF estão na idade de Juventude (16 a 29 anos), isso corresponde a 25% da população. ¼ da nossa população é composta de jovens. Quando analisamos detalhadamente esses dados, vemos que a realidade é mais dura para os jovens de cidades como Fercal, Itapoã, Poaranoá, Recanto das Emas, Estrutural e Varjão. Essas localidades sofrem com a falta de renda, emprego e escolaridade, sobretudo entre os mais jovens!

Precisamos de Políticas Públicas! Precisamos de mais atenção e de uma nova visão sobre a juventude!

 

Lucas Pinheiro, Presidente da JPSDB-DF

Compartilhe!