Filie-se
PSDB – PE
PSDB – PE

“Começamos hoje a reescrever a história de Pernambuco”, diz Raquel Lyra

4 de agosto de 2018
Email Share

Raquel Lyra (de branco) com as candidatas Priscila Krause, Terezinha Nunes, Socorro Pimentel e Alessandra Vieira (da esquerda para a direita) | Fotos: Léo Malafaia

Na convenção que oficializou neste sábado (4/8) a chapa “Pernambuco Vai Mudar” – formada por Armando Monteiro (PTB) para governador e Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho (DEM) ao Senado – a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), discursou representando as mulheres que integram a Frente das oposições no Estado.

A tucana fez duras críticas ao atual governo pela sua incapacidade de unir Pernambuco e de trabalhar em todas as regiões por mais segurança, saúde e educação. Acusou o governador Paulo Câmara (PSB, candidato à reeleição) de “virar as costas para o povo” e para Caruaru, ao negar projetos importantes para a cidade em função de diferenças políticas.

“Quando se diz não à abertura de um hospital em Caruaru, não se diz um não a Raquel, mas a 360 mil pessoas que moram em nossa cidade. Quando se nega recursos para melhorar a água, quando se nega fazer saneamento, não se diz não a mim. Nosso povo tem sofrido porque falta quem comande nosso estado”, frisou.

A tucana disse estar confiante na vitória da Frente “Pernambuco Vai Mudar” e se dispôs a fazer a campanha de Armando, Bruno e Mendonça como se fosse a sua. “Vamos estar juntos, batendo de porta em porta, conversando com Pernambuco em todas as regiões. A gente precisa de alguém capaz de unir nosso estado, de não enxergar barreiras entre as pessoas. Que as fronteiras que separam nossas cidades sejam pontes para unir o estado em torno de um projeto de futuro”.

Acredita Raquel Lyra que esse 4 de agosto marca o começo de uma “nova história” para Pernambuco. Reconhece que não será uma caminhada fácil, mas a determinação da chapa Armando/Bruno/Mendonça em fazer o estado voltar a crescer lhe enche de esperança em um “novo tempo” para os pernambucanos.

“É com enorme alegria que chegamos nesse 4 de agosto para começar a reescrever a história de Pernambuco. A gente carrega a esperança da nossa gente. Há algum tempo, o estado perdeu sua capacidade de ter atitude, atitude que falta ao nosso maior comandante que o governador do estado. Esse time que hoje governa Pernambuco já não me representa mais. Ajudei a construir a eleição do atual governador, entendendo que ele uniria o estado, trabalharia em todas as regiões por mais segurança, saúde e educação. Mas infelizmente o governador tem virado as costas para nosso povo”.

Foto: Rafael Martins

Mudança 

Porta voz dos cinco ex-governadores presentes à convenção – João Lyra Neto (PSDB), Roberto Magalhães, Gustavo Krause (DEM), Mendonça Filho (DEM) e ele próprio – o presidente do ITV-PE, Joaquim Francisco, foi enfático ao afirmar que “Pernambuco vai mudar”. “No momento em que se observa a necessidade de mudança, começa-se uma construção”, disse.

“Bruno e Mendonça no Senado vão representar nosso estado com competência, experiência comprovada e com o vigor da juventude. Armando conduzirá o estado com sua capacidade de trabalho, correção e sobretudo com a convocação de competentes quadros para que Pernambuco volte a falar de maneira altiva no contexto do Nordeste e do país. Não vai ser uma luta fácil. Mas sairemos daqui hoje com uma só voz: sou mais Armando, Bruno e Mendonça, o caminho da mudança para Pernambuco”.

Compartilhe!