Filie-se
PSDB – PE
PSDB – PE

Para Raquel, os “vulneráveis” não podem pagar a conta dos desajustes na previdência

14 de março de 2019
Email Share

 

O PSDB-Mulher compareceu em peso a I Rodada de Debates do PSDB, um evento feito em parceria com o Instituto Teotônio Vilela (ITV) que teve como foco a discussão sobre a Reforma da Previdência encaminhada ao Congresso Nacional pelo presidente Jair Bolsonaro.

Presente ao encontro, a prefeita de Caruaru (PE), Raquel Lyra, defendeu a manutenção do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural, já que existe uma parcela da população que sobrevive apenas com desses benefícios.

“Tem coisas que não devem ser tocadas. A gente não deve pagar as contas de tanto tempo de desajustes em cima das pessoas mais vulneráveis. Essa questão de discutir os privilégios deve ser levada a sério, sem um discurso populista e com muita transparência e cautela, como o PSDB sempre faz. É importante tomar posição, mas com um profundo debate sobre cada tema que está sendo levantado”, defendeu a tucana.

Durante o debate, os tucanos defenderam um modelo de previdência sem privilégios e entraram em consenso sobre a necessidade de não interferir no Benefício da Prestação Continuada (BPC) e na Aposentadoria Rural.

Compareceram ao encontro as deputadas federais, Bruna Furlan (SP), Rose Modesto (MS) e Shéridan (RR), além da presidente de honra do PSDB-Mulher, Solange Jurema (AL), da presidente do secretariado estadual Adriana Toledo (AL), da assessora jurídica do PSDB-Mulher, Luciana Loureiro (DF), e da ex-constituinte Moema São Thiago (CE).

A assessora jurídica do PSDB-Mulher, a advogada Luciana Loureiro (DF), concordou que o partido deve levar em consideração a sobrevivência das pessoas que dependem exclusivamente da Previdência. “Devemos ver com cuidado o BPC, onde ele deve  ser trabalhado para não prejudicar ainda mais os nossos idosos. Quem usa o BPC são pessoas que não tem outra renda e são as que mais precisam”.

Os palestrantes convidados foram o ex-ministro da Previdência e Assistência Social no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso Roberto Brant, e os economistas Felipe Salto e Paulo Tafner. O presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, anunciou que o próximo debate será sobre Segurança Pública.

*Com informações do PSDB Mulher/com edições PSDB-PE/Foto: Divulgação

Compartilhe!