Cinco anos de impeachment: o PSDB no lado certo da história

Editorial - 31/08/2021

Neste 31 de agosto se completam cinco anos que o impeachment de Dilma Rousseff foi confirmado pelo Senado Federal. O país vivia, no mínimo desde a reeleição da presidente, um processo vertiginoso de recessão, déficit fiscal, aumento do desemprego, volta da inflação, acusações de corrupção, recrudescimento da pobreza e descontrole político.

Nas eleições de 2014 a então candidata à reeleição Dilma Rousseff garantia aos brasileiros que tudo estava bem. Analistas que anteviam o desastre iminente eram tachados de inimigos do Brasil ou coisa pior. A verdade é que grande parte da sociedade brasileira foi enganada.

Revoltada com a deterioração acelerada das condições de vida, somada ao evidente estelionato eleitoral, a população foi às ruas protestar contra a presidente. Ao mesmo tempo, programas de governo entravam em colapso frente ao caos orçamentário provocado por escolhas erradas e irregulares da presidente e equipe econômica. Até hoje o Brasil não conseguiu superar todos os equívocos cometidos na era Dilma.

O Congresso respondeu às circunstâncias ao conduzir um processo de impeachment dentro dos marcos da democracia com amplo espaço ao contraditório. Havia um entendimento quase consensual, entre opinião pública, agentes produtivos e mesmo entre as forças políticas, que com a presidente Dilma não seria mais possível continuar.

Simplesmente foi feito o que era correto naquele momento. O PSDB se encontrava do lado certo da história.

Temas relacionados:


X
31/08/2021