Governo do PT joga no lixo a maior conquista dos brasileiros

Inflação em alta corrói o salário de todos os trabalhadores, diz Ricardo Tripoli (SP)

Acompanhe - 05/04/2011

Inflação em alta corrói o salário de todos os trabalhadores, diz Ricardo Tripoli (SP)

Brasília (05) – Depois de ser controlada pelos fundamentos do Plano Real, aliado a medidas de controle de gastos supérfluos e disciplina fiscal, implantadas quando o PSDB ocupava a Presidência da República, a inflação volta a ameaçar os brasileiros, provocada exatamente pelo descontrole com os gastos públicos, somada à fome de arrecadação do governo petista, alertam parlamentares do PSDB.

Para o deputado Ricardo Tripoli (SP), o PT está jogando no lixo uma conquista do governo Fernando Henrique Cardoso: acabar com a inflação estratosférica, que corroía o salário do trabalhador. “É fundamental que o governo se pronuncie porque fica difícil trabalhar com um processo inflacionário. E o cidadão comum tem que saber quanto ele vai pagar por isso. É um momento de extrema preocupação quando a inflação começa a fugir do controle governamental”, analisou.

Outro parlamentar do PSDB, Reinaldo Azambuja (MS), também aponta a situação como preocupante, cobrando do governo medidas efetivas. “Não adianta combatê-la só no discurso. Infelizmente, nesses primeiros três meses nós não vimos uma ação efetiva para diminuir os gastos exorbitantes do governo federal e priorizar áreas de investimento que, com certeza, contribuiriam para que pudéssemos diminuir essa inflação”, comentou.

De acordo com Vaz de Lima (SP), o apetite do governo para arrecadar impostos é outro dos fatores que contribuem para a elevação dos índices. “Esta sanha de arrecadar pode levar a uma inflação sem controle. Imagino que o governo está pensando exatamente isso. E se tiver pensando, pode destruir todos os fundamentos do Plano Real, que foi exatamente o responsável pelo controle inflacionário”.

‘Espero que a presidente Dilma e o ministro Mantega não paguem para ver”, acrescenta Lima.  O parlamentar lembra que quem paga o preço da inflação são os pobres pois, com inflação em alta, a população mais pobre perde o poder de compra e deixa mais salário no supermercado.

Discurso contraditório

Já o líder do partido na Câmara, Duarte Nogueira chama a atenção para a contradição do governo federal, que ao mesmo tempo anuncia um contingenciamento de R$50 bilhões no Orçamento e a criação de novas secretarias e cargos comissionados.

“A oposição fez a sua parte. Temos alertado a sociedade. Enquanto o governo cobra austeridade e faz cortes no Orçamento de R$ 50 bilhões, ele cria novos ministérios”, afirmou, em referência às secretarias da Micro e Pequena Empresa e de Aviação Civil.

“Já são 40 órgãos com status de ministério. No governo Fernando Henrique o número de ministérios era de apenas 26. O discurso do PT é diferente da prática”, alerta.

Para Nogueira, o PSDB aponta erros e monitora o governo federal, esse é o papel fiscalizador da oposição, garantido pela Constituição Federal, lembra. Ele prometeu continuar fiscalizando e apontando contradições. Como exemplo, o reajuste do mínimo dado pela presidente Rousseff. O novo mínimo foi para R$ 545, reajuste abaixo da meta da inflação de 2010 de 5,9%.  Sendo que há 16 anos o Congresso aprova o aumento baseado na inflação. A exceção é exatamente em 2011, quando o governo do PT usou o rolo compressor para conceder reajuste real de apenas 0,3%.

Fonte: Diario Tucano

Temas relacionados:


X
05/04/2011