Insatisfação com presidente que não governa é refletida por ampla reprovação popular, diz deputada Geovania de Sá

Acompanhe - 30/11/2015

geovania-de-sa-foto-agencia-camara“Nós temos uma presidente, mas não temos uma governante”, criticou a deputada Geovania de Sá (SC), nesta segunda-feira (30). Para a tucana, isso justifica os dados apontados pela pesquisa Datafolha divulgada nesse fim de semana: 65% da população defende a abertura do processo de impeachment pelo Congresso Nacional. “Tudo o que a população esperava do seu governante, não encontra na presidente Dilma”, alertou.

A população pede e os parlamentares também. No dia 21 de outubro, os líderes da oposição (DEM, PSDB, PPS e Solidariedade) protocolaram na Câmara o pedido de afastamento da presidente Dilma assinado pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr e Janaína Paschoal, com o apoio de 45 movimentos de rua. Todos ainda aguardam uma resposta do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para que o processo seja iniciado. O peemedebista garantiu que despacharia o pedido ainda este ano.

Os crimes de responsabilidade fiscal cometidos por Dilma, principalmente as pedaladas fiscais, foram alguns dos argumentos utilizados para pedir o afastamento. Segundo Geovania, a insatisfação da população também se dá pela incompetência da petista na hora de gerir o dinheiro público. O descontentamento com Dilma é tão grande que 67% dos brasileiros consideram a gestão dela ruim ou péssima. “Esses números colocados na pesquisa repercutem exatamente o que a população está sentindo”, destacou.

Corrupção em alta

A pesquisa revelou que a população considera a corrupção o maior problema do país nos últimos tempos. O problema foi colocado no topo por 34% dos entrevistados de diferentes estados do país. Em seguida foram apontados a saúde, com 16%; o desemprego, com 10%; e educação e violência, ambos com 8%. De acordo com a tucana, os brasileiros contribuem com altos impostos e esperam que os mesmo retornem em ações e serviços para assegurar qualidade de vida ao cidadão, mas na prática isso não acontece.

A população “vê seu dinheiro sendo levado por alguns, para atender interesses individuais. É o que nós estamos vendo aí com o PT”, lamentou. Segundo a congressista o partido, que sempre pregou moralidade e ética, agora faz o contrário. E apontou: “A insatisfação é por não ver retorno e ao mesmo tempo ver a situação do PT envolvido com corrupção”.

O desânimo dos brasileiros com a economia fica evidente na pesquisa. Dos entrevistados, 77% acreditam que a inflação vai aumentar e 67% pensam que o poder de compra vai diminuir. A expectativa de desemprego registrou pessimismo inédito: para 76%, ele vai aumentar.

Do PSDB na Câmara


X
30/11/2015