Instituto Paraná: Se disputa presidencial fosse hoje, Lula perderia no primeiro turno para Aécio, Alckmin ou Serra

Petista aparece em terceiro lugar nos três cenários analisados pelo instituto, em levantamento publicado hoje

Acompanhe - 28/08/2015

Brazil's former President Luiz Inacio Lula da Silva attends the installation of the Truth Commission at Planalto presidential palace in Brasilia, Brazil, Wednesday, May 16, 2012. Brazilian President Dilma Rousseff has sworn in the seven members of a truth commission created to look into human rights abuses committed during the nation's long dictatorship. (AP Photo/Eraldo Peres)O Instituto Paraná de Pesquisas foi a campo na última segunda-feira e constatou, conforme publica o Blog do Noblat do site do jornal ‘O Globo’, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sequer chegaria ao segundo turno se tivesse como adversários numa eventual disputa presidencial os senadores Aécio Neves e José Serra ou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. As simulações incluem ainda o nome da ex-senadora Marina Silva.

Caso o segundo turno da eleição presidencial fosse hoje, o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, venceria Lula com quase o dobro das intenções de votos: 54,7% a 28,3%.

O tucano também derrotaria Marina Silva, em um eventual segundo turno, com 49,2% das intenções de votos contra 35,2%.

A pesquisa também mostrou a piora na avaliação da gestão da presidente Dilma Rousseff. Sua desaprovação subiu de 74% em março para 83,6% agora em agosto.

A maioria dos entrevistados, 48,8% apostam que Dilma será afastada do cargo antes de terminar o mandato e 41,5% acreditam que essa saída desembocará em uma nova eleição.

Para 48,9% entre os 2.060 eleitores ouvidos em 154 municípios de todos os Estados, mais o Distrito Federal, a situação econômica do país piorou muito. E quase 50% admitem estar pessimistas ou muito pessimistas.

A situação econômica do país foi apontada por 49,2% como o fator que mais afeta a vida dos entrevistados. Já 47,1% indicam os escândalos de corrupção como o responsável pela piora da situação do país.

Pelo menos 42,4% atribuem a atual crise  ao governo Dilma e 27,3% ao seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva.

Clique AQUI para ler íntegra da reportagem do Blog do Noblat.


X
28/08/2015