No Congresso, PSDB cobra explicações do governo sobre programa nuclear

Senadores e deputados estão preocupados com os riscos para a população brasileira

Acompanhe - 24/03/2011

Senadores e deputados estão preocupados com os riscos para a população brasileira

Brasília (24) – Em audiência na Comissão de Infraestrutura do Senado, nesta quarta-feira, a senadora Lúcia Vânia (GO), que preside o colegiado, e o senador Aloysio Nunes (SP) cobraram do diretor da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN), Laércio Vinhas, a atualização tecnológica do programa brasileiro e o monitoramento do local onde estão depositados os rejeitos contaminados com o Césio-137 do acidente ocorrido em Goiânia ocorrido em 1987.

Os parlamentares do PSDB estão preocupados com as conseqüências dos sucessivos problemas envolvendo usinas nucleares, principalmente após o desastres naturais que atingiram o Japão. O PSDB na Câmara e no Senado atuarão de forma conjunta, cobrando do governo informações sobre o programa nuclear brasileiro.

Na Câmara os deputados Bruna Furlan (SP) e William Dib (SP) querem que o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, preste esclarecimentos sobre a intenção do governo de construir novas usinas nucleares no Brasil. Eles apresentaram proposta para que Lobão, assim como o presidente da CNEN, Odair Dias Gonçalves e o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) , Maurício Tolmasquim, participem de audiência conjunta das comissão de Minas e Energia, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente.

Depois de presidente audiência na Comissão de Minas e Energia, o deputado Domingos Sávio (MG) defendeu a revisão do programa nuclear brasileiro para evitar riscos à população. Participaram do encontro os presidentes da Indústrias Nucleares Brasileiras (INB), Alfredo Tranjan; da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen), Odair Dias; e da Eletrobras Termonuclear S/A (Eletronuclear), Othon Luiz Pinheiro.

“Diante da tragédia ocorrida no Japão, ficamos preocupados em relação ao perigo trazido por essa energia. Devemos ter todo o cuidado e fazer uma revisão completa, além de rever a construção de novas usinas por uma razão que não se limita ao risco”, alertou o deputado do PSDB.

Temas relacionados:


X
24/03/2011