Com contas ajustadas e nova Previdência, Mato Grosso do Sul terá mais investimentos em educação, saúde e segurança

Notícias - 06/01/2020

Mato Grosso do Sul encerrou 2019 com as contas em dia e boas perspectivas de investimentos a partir deste ano. Segundo o governador Reinaldo Azambuja, há projetos em todas as áreas prioritárias, em especial, saúde, segurança e educação. Além disso, o estado concluiu uma reforma administrativa robusta e já aprovou novas regras para a Previdência dos seus servidores.

“Se não tivéssemos enfrentado as pautas difíceis, não teríamos capacidade de fazer investimentos. Hoje, Mato Grosso do Sul é o quarto estado do país em investimentos. E isso tem retorno direto ao cidadão em segurança pública, saúde, educação”, afirmou o governador em conversa com os jornalistas. “Enfrentamos pautas necessárias e hoje temos um Estado que chega ao fim do ano em 2019 cumprindo com as obrigações”, completou.

Reforma da Previdência
A reforma da Previdência estadual, aprovada pela Assembleia Legislativa em 12 de dezembro, segue, sem qualquer diferença, o modelo das mudanças implementadas no âmbito federal. Segundo Azambuja, a economia para o estado será de R$ 10 bilhões em 20 anos.

“É extremamente relevante termos uma regra previdenciária equânime no país. Criamos uma igualdade previdenciária e colocamos a possibilidade de os municípios aderirem por meio de lei ordinária”, explicou. Para ele, a reforma melhora o perfil das aposentadorias no Mato Grosso do Sul e, como consequência, reduz o déficit fiscal.

Municipalismo
A boa relação com os municípios também foi destaque do primeiro ano deste segundo mandato de Azambuja. Por meio do projeto Governo Presente, foram recebidos mais de mil pedidos das 79 prefeituras do estado, a grande maioria para investimentos em infraestrutura, mas também reivindicações para educação, saúde, agricultura familiar, cultura e esporte.

Prioridades
Entre as prioridades até 2022, quando encerra sua gestão, o governador cita a entrega de seis novos hospitais e a ampliação de unidades de saúde já em funcionamento; novos equipamentos e contratação de pessoal para área da segurança, além da ampliação de vagas em unidades prisionais; reestruturação das escolas estaduais, com ampliação da oferta de ensino em tempo integral para 181 instituições.

“Dentro do planejamento, temos também investimentos para acompanhar o crescimento do Estado. Mato Grosso do Sul cresce quatro vezes mais que o PIB nacional. Isso demanda investimentos principalmente em infraestrutura”, afirmou. A projeção para essa área, nos próximos 3 anos, é pavimentar 800 km de novas rodovias e revitalizar outros 700 km.

(*) Com informações da Subsecretaria de Comunicação do Governo de Mato Grosso do Sul


X
06/01/2020