Candidato da educação, Izalci Lucas concorrerá a uma vaga no Senado pelo DF

Notícias - 20/08/2018

Forte defensor da educação e um deputado bastante atuante nas pautas relacionadas ao setor, o presidente da Executiva Nacional do PSDB no Distrito Federal, Izalci Lucas, disputará uma das duas cadeiras de senador no pleito eleitoral de 2018. Depois de cumprir três mandatos com destacada atuação como deputado federal, o tucano concorrerá pela primeira vez a uma vaga no Senado Federal.

Nascido em Araújos, Minas Gerais, em 1956, Izalci Lucas veio para o Distrito Federal durante a construção de Brasília junto com o pai, Antônio Ferreira Neto. Posteriormente, o tucano se formou nos cursos de contabilidade e pedagogia da Associação de Ensino Unificado (AEU-DF). Antes de ingressar na vida pública, atuou como líder sindical, época em que criou o cheque-educação que anos depois inspirou o PROUNI.

Izalci começou sua trajetória na política em 1998, quando candidatou-se a deputado distrital pelo PSDB ficando com a primeira suplência. Em 2002, chegou pela primeira vez na Câmara Legislativa do Distrito Federal como titular do cargo. No período, foi convidado para assumir a Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do DF.

O tucano ficou à frente da pasta até 2009, período em que viabilizou a criação do Parque Tecnológico Capital Digital. Izalci ainda foi responsável pela implantação de programas como DF Digital, Bolsa de Iniciação Científica e Bolsa Universitária. Juntos, os benefícios atenderam mais de 10 mil estudantes em todo o Distrito Federal.

Em 2006, Izalci Lucas concorreu a uma cadeira como deputado federal. Na ocasião, ficou com a primeira suplência do cargo. Em 2010, o tucano venceu seu primeiro pleito como candidato do DF à Câmara dos Deputados. O bom trabalho na função garantiu uma reeleição de Izalci no pleito eleitoral de 2014.

Como deputado federal, seu trabalho ficou marcado pela autoria da Emenda Constitucional 85, também conhecida como PEC da Inovação. Na Casa, Izalci também presidiu a comissão que aprovou o Marco Regulatório de Ciência, Tecnologia e Inovação e a Comissão Mista que ampliou o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

Seguindo suas raízes educacionais, o tucano foi nome importante na vitoriosa luta para a destinação de 10 por cento do PIB brasileiro para a Educação. Na atual legislatura, ocupa cadeira como membro permanente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Reportagem Danilo Queiroz


X
20/08/2018