Pedro Vilela concorre à reeleição na Câmara dos Deputados

Notícias - 06/09/2018

Com apenas 33 anos, o deputado federal Pedro Vilela (PSDB-AL) concorre à reeleição na Câmara dos Deputados nas eleições deste ano. Neto e sobrinho de grandes nomes como o ex-senador Teotônio Vilela e o ex-governador Teotônio Vilela Filho, o tucano tem o sangue da política correndo nas veias.  Vilela é o presidente estadual do partido em Alagoas.

Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), o parlamentar nasceu em Maceió mas morou na capital paulista até terminar a graduação, viajando para a Inglaterra logo em seguida para estudar inglês. Depois de um ano voltou para o Brasil, ficando por um ano e meio em Brasília, como assessor particular do senador João Tenório (PSDB).

Em 2010, aos 25 anos, voltou para sua cidade natal para compor a equipe da campanha de reeleição de seu tio Teotônio Vilela Filho para o governo do estado.

Assumiu a Secretaria Geral do PSDB-AL e, em 2012, coordenou a campanha de eleição do atual prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB). Em janeiro de 2013, assumiu a Secretaria Municipal de Esporte e, em maio do mesmo ano, foi eleito presidente do diretório estadual PSDB em Alagoas.

Nas eleições de 2014, foi eleito pela primeira vez para a Câmara dos Deputados. Na Casa, presidiu a comissão mista que analisou a Medida Provisória 774/2017, que restabeleceu a tributação original para cerca de 70 setores da economia, abrangendo empresas de comércio e indústria e algumas da área de serviços.

Foi eleito o 4º melhor deputado federal do Brasil no Ranking dos Políticos. O tucano também luta pelo causa animal, atuando contra o extermínio dos animais de rua. Neste ano, Vilela destinou emenda no valor de R$ 122 mil para a compra de um castramóvel para Maceió, que realizará a esterilização itinerante.

Presidiu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara e é responsável pelo diretório estadual do partido em Alagoas. Atualmente, é membro da Comissão de Finanças e Tributação

*Reportagem: Clarissa Lemgruber


X
06/09/2018