Em debate de vices, Ana Amélia defende respeito às diferenças e combate à corrupção

Notícias - 04/09/2018
Foto: Renan Arais

A revista Veja promoveu nesta terça-feira (4) o primeiro debate entre os candidatos a vice-presidência da República que disputarão as eleições de 2018. A senadora Ana Amélia (PP), companheira de chapa do candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, participou do encontro e discutiu com os outros participantes propostas sobre emprego, saúde, contas públicas e impostos, entre outros. O debate foi transmitido ao vivo pelo Facebook.

Ana Amélia pretende trabalhar de forma atuante no governo e afirmou que quer contribuir para o combate à corrupção no país. “Não vou ser uma vice-presidente decorativa. Vou ter uma lealdade com o presidente, vou ter seriedade e a responsabilidade. Sou favorável, como Geraldo tem defendido, da criação de um ministério de técnicos competentes e habilitados, sem essa complacência política e essas negociatas que tão mal fizeram ao país” explicou a senadora durante o programa.

Saúde

A candidata à vice-presidente falou sobre a sua experiência na área da saúde e enfatizou a importância do investimento governamental no combate ao câncer. “É uma doença maligna e perversa que cada vez mais está matando brasileiros”, destacou.

O desenvolvimento do setor no estado de São Paulo ao longo do governo Alckmin foi mencionado por Ana Amélia como um exemplo para todo o país. “É por isso que eu estou junto com o Alckmin, porque eu acredito que o que foi feito em São Paulo pode ser irradiado para o Brasil inteiro, não apenas na saúde, mas em todas as outras áreas que tanto precisam, como a infraestrutura”, completou.

Respeito às diferenças

A solidariedade e o respeito às diferenças também foram temas abordados por Ana Amélia durante o debate. Para ela, é preciso um trabalho de conscientização da população sobre a importância da aceitação e da harmonia entre ideias diferentes dentro da sociedade.

“Nós precisamos voltar a nos entender como mais solidariedade, mas compreensão entre nós, e também com muito respeito às diferenças raciais, às diferenças religiosas, às diferenças de gênero e um combate muito duro e muito vigilante à corrupção em nosso país que tanto perturba a sociedade brasileira”, concluiu.

Igualdade salarial

A senadora também destacou as propostas defendidas por Geraldo Alckmin sobre as mulheres no mercado de trabalho. Segundo ela, o tucano promoverá uma política de empoderamento e de igualdade salarial entre homens e mulheres.

Nas considerações finais, Ana Amélia defendeu a trajetória política do tucano e disse que o legado deixado por ele no estado de São Paulo justifica o voto no candidato.

Reportagem Tainã Gomes de Matos 


X
04/09/2018