Em dia de agenda voltada ao Agro, Ana Amélia reafirma compromisso com demandas do setor

Notícias - 14/09/2018
Foto: Renan Arais

Na agenda em São Paulo, nesta sexta-feira (14), a candidata a vice-presidente da República na chapa de Geraldo Alckmin, senadora Ana Amélia, reafirmou o compromisso da chapa com o Agro. Ana Amélia conversou com as lideranças do Conselho Superior do Agronegócio da Fiesp, participou de reunião na Sociedade Rural Brasileira e foi entrevistada no Canal Rural.

Em todas as manifestações Ana Amélia ressaltou o papel fundamental do produtor rural, que trabalha de sol a sol garantindo alimento para o mercado interno e ainda excedente exportável. A parlamentar chamou a atenção para a falta de apoio do Estado a esses trabalhadores que enfrentam logística precária, falta de armazenagem, insegurança jurídica e também são reféns da violência, conforme o crime da zona urbana migra para a zona rural.

– Esse agricultor que está sozinho no campo precisa ter pelo menos, na sua casa, uma arma para se defender. É uma perversidade que o produtor muitas vezes não conte com apoio de uma patrulha rural, às vezes não tem celular pela deficiência de sinal e em alguns casos nem energia elétrica – destacou Ana Amélia na conversa com as lideranças na Fiesp.

Na Sociedade Rural Brasileira, Ana Amélia recebeu uma pauta com as principais demandas do setor e destacou que os agricultores produzirão neste ano mais de 230 milhões de toneladas de grãos, tanto para abastecer o mercado interno quanto para exportar.

Nas duas agendas a candidata reafirmou o compromisso da chapa de não retirar os subsídios do setor, além de facilitar a vida do trabalhador gerando melhores condições de produção.

– A riqueza do Brasil vem da área rural. A comida não é produzida nos laboratórios, mas sim no campo, fruto do trabalho das mãos calejadas do agriculor. É resultado também do trabalho das cooperativas de produção agrícola – disse.

No Senado, Ana Amélia presidiu a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária, votando projetos importantes do setor e levando para diversos estados brasileiros audiências públicas para debater pautas fundamentais para o Agro. Como jornalista, trabalhou por décadas cobrindo temas ligados a produção.

A agenda voltada para o Agro terminou com entrevista ao Canal Rural.

*Da assessoria da candidata

Temas relacionados:


X
14/09/2018