Giuseppe Vecci busca reeleição na Câmara dos Deputados

Notícias - 13/09/2018

Economista, empresário, professor, gestor público e deputado federal. A longa trajetória na vida pública levou Giuseppe Vecci (PSDB-GO) a disputar a reeleição para a Câmara dos Deputados no pleito eleitoral deste ano. Nascido em Itauçu, em Goiás, o deputado é formado em economia pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás e foi o quarto candidato mais votado de seu estado, com 120.283 votos.

Vice-presidente do partido, Vecci já foi presidente do Conselho Regional de Economia de Goiás por duas vezes. Foi secretário de planejamento e, em 1995, foi diretor da Secretaria Nacional da Assistência Social, no governo Fernando Henrique Cardoso, quando foi implantada a Lei Orgânica da Assistência Social (Loas).

Ocupou os cargos de Secretário de Planejamento e Desenvolvimento do Estado (1999-2002), Secretário da Fazenda (2003-2004) e Secretário de Gestão e Planejamento (2011-2013).

Como empresário, é sócio fundador e mantenedor da Faculdade Cambury, fundada em 1991, e de outras empresas que atuam nos ramos de turismo, hotelaria e negócios.

Durante dois mandatos, ajudou o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) a elaborar e executar as políticas públicas de Goiás. Idealizou, participou e implantou os principais programas sociais e econômicos dos três primeiros mandatos do tucano.

Entre os programas estruturados por Vecci, estão o Renda Cidadã, que transfere renda e atende temporariamente famílias em situação de vulnerabilidade social, e o Bolsa Universitária, que oferece a oportunidade da realização de um curso superior para estudantes de baixa renda ou que não possuem condições suficientes para as mensalidades em instituições particulares.

O tucano foi presidente da Subcomissão sobre Fontes de Recursos para Incentivo à Cultura, na qual foi autor do requerimento que solicitava sua criação. A subcomissão tinha o objetivo de identificar, acompanhar e discutir as fontes de financiamento já existentes na área, de forma a aperfeiçoá-las e também buscar novas fontes de recursos para o incentivo à cultura.

Em 2014, foi eleito deputado federal pela primeira vez com mais de 120 mil votos, se tornando o quarto concorrente mais bem votado pelo estado. Como membro da bancada federal, Vecci apresentou diversas propostas.

É autor do projeto que permite o uso do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) por trabalhadores e seus dependentes, para realizar o pagamento de cursos de educação superior ou profissional.

Outro projeto de sua autoria prevê a dedução majorada de todos os gastos comprovados feitos por empresas que qualificam profissionalmente seus funcionários. A proposta tem como objetivo a dedução majorada de todas as despesas comprovadas nas formações profissionais que são realizadas pelas empresas, além de estabelecer uma relação de parceria na formação de capital humano no país, sendo um dos pilares para um crescimento econômico sustentado.

Além disso, o tucano também é autor da proposta que pretende tornar obrigatória a contratação do seguro-garantia para obras de engenharia que tenham um custo superior ou igual a R$ 500 mil reais. O projeto prevê a indenização correspondente ao valor integral das obrigações inadimplidas pelo contratado. Em outros países, esse modelo é conhecido como performance bond, que é um seguro que cobre de forma integral o valor de uma obra, e é referência nos EUA.

*Reportagem: Clarissa Lemgruber


X
13/09/2018