Governo do Paraná amplia áreas protegidas em 10,7 mil hectares

Ao todo, foram criadas 26 Unidades de Conservação de diferentes categorias e outras cinco foram ampliadas, recategorizadas ou regularizadas

Notícias - 11/09/2017

O governo do tucano Beto Richa (PSDB-PR), no estado do Paraná, ampliou a proteção de mata nativa incorporando mais 10,7 mil hectares em áreas de preservação. Ao todo, foram criadas 26 Unidades de Conservação de diferentes categorias e outras cinco foram ampliadas, recategorizadas ou regularizadas.

O presidente do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Luiz Tarcísio Mossato Pinto, afirmou que o trabalho demonstra que o governo estadual tem um compromisso com a conservação ambiental.

Em junho, dois decretos ampliaram em 4,65 mil hectares a área de proteção ambiental da Mata Atlântica em Paranaguá, no Litoral. A área da Estação Ecológica Guaraguaçu foi ampliada por um destes decretos em 3,39 mil hectares.

A criação do Parque Estadual do Palmito também é resultado de um decreto. Anteriormente, o parque era classificado como floresta estadual, o que permitia o uso sustentável dos recursos naturais no local. Agora, com a mudança, o parque se tornou área de proteção integral sendo permitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais, como em pesquisas científicas e no turismo ecológico.

Reservas particulares

Grande parte das Unidades de Conservação criadas contaram com a participação da população. Cerca de 21 Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) surgiram por meio de pessoas que se preocupam com a questão ambiental. Ao todo, essas unidades de conservação protegem 2,7 mil hectares de importantes fragmentos florestais do estado.

O Paraná foi o primeiro estado a remunerar os municípios que possuem áreas de mata nativa protegidas por lei e bem preservadas como incentivo à criação de reservas. Criado em 1991, o programa ICMS Ecológico tem o objetivo de repassar recursos para aquelas cidades que mantém áreas de mata nativa ou de mananciais preservadas, com plano de manejo, investimentos e melhorias para a recuperação ambiental.

Segundo o portal do estado, do total do ICMS arrecadado, 5% é destinado aos municípios de forma proporcional, em função do tamanho, importância, grau de investimento na área, manancial de captação.

Clique aqui para ler a íntegra da matéria no site do governo.


X
11/09/2017