Medidas de Alckmin para a segurança levam São Paulo a atingir sua menor taxa de homicídios

Com um índice de 8,47 vítimas por 100 mil habitantes, o estado teve 3,6 mil mortes em 2016

Imprensa - 24/01/2017

geraldo alckmin foto divulgacaoSob a gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB), São Paulo registrou, em 2016, sua menor taxa de homicídios desde o início da série histórica, lançada há 16 anos. Com um índice de 8,47 vítimas por 100 mil habitantes, o estado teve 3,6 mil mortes no ano passado, uma queda de 72% na comparação com os 13 mil mortos de 2001.

O índice de homicídios de São Paulo é o mais baixo entre todas as unidades federativas do país. De acordo com os dados mais recentes do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, de 2015, a média brasileira é de 25,7 mortos por 100 mil habitantes, mais do que o triplo verificado em São Paulo.

Em artigo publicado nesta terça-feira (24) na Folha de S. Paulo, o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Mágino Alves Barbosa Filho, destaca que o resultado histórico obtido pela administração de Alckmin é “fruto do incansável trabalho” dos policiais militares, civis e científicos, que formam um contingente de mais de 117 mil homens e mulheres “altamente treinados e equipados para levar segurança a toda a população paulista”.

O secretário também ressalta a importância dos investimentos feitos pelo estado em segurança pública, citando a evolução do orçamento da Secretaria Estadual de Segurança Pública, que passou de R$ 4,7 bilhões em 2001 para R$ 21,5 bilhões em 2017. O número representa um aumento de 357%, valor 159% acima da inflação oficial acumulada no período.

O texto também celebra o aumento do efetivo policial no estado desde que Geraldo Alckmin assumiu o governo, em 2011. Desde então, quase 26 mil novos policiais foram contratados. Ainda foram adquiridas 14.380 viaturas, num investimento que chega a R$ 789 milhões.

Clique aqui para ler ao artigo completo do secretário Mágino Alves Barbosa Filho na Folha de S. Paulo.


X
24/01/2017