Para 43% dos eleitores, vice tem ‘muita importância’ na definição do voto

Notícias - 22/09/2018
Foto: Divulgação

Uma pesquisa divulgada pelo instituto de pesquisa Datafolha na última quinta-feira (20) mostrou que, para 43% dos eleitores brasileiros, o nome dos vice-candidatos à Presidência da República das chapas na corrida eleitoral tem “muita importância” no momento da definição de voto. Ciente da importância do cargo, a chapa de Geraldo Alckmin, candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, conta com um símbolo de dignidade e determinação.

Para evitar os erros dos governos passados, quando houve a escolha de nomes despreparados para assumir a função, Alckmin optou por convidar a senadora Ana Amélia para que ela pudesse agregar ao seu mandato com sua sensibilidade e comprovada experiência política.

Ana Amélia foi eleita Senadora pelo Rio Grande do Sul em 2011 para cumprir seu primeiro mandato e obteve atuação exemplar durante sua passagem pelo Congresso Nacional. Com ampla produção legislativa, a vice-presidente de Alckmin recebeu diversos prêmios e reconhecimentos da sociedade.

Em oito anos no Senado Federal, a senadora gaúcha apresentou 114 projetos de lei e contabiliza mais de 420 relatorias de projetos. O bom trabalho fez com que Ana Amélia figurasse entre os dez melhores senadores em todas as edições do Prêmio Congresso em Foco desde o ano em que ingressou na Casa.

Diretriz da candidatura tucana à presidência, Ana Amélia sempre pautou pelo bom uso dos recursos públicos durante sua legislatura. Anualmente, ela gastou menos de 30% da verba disponibilizada aos parlamentares. Até o final do mandato, no final deste ano, essa postura irá gerar uma economia de R$ 2,4 milhões aos cofres públicos.

Ana Amélia também reduziu os gastos com telefonia, abriu mão do auxílio-moradia e outros benefícios financeiros, nomeou apenas 1/3 dos funcionários permitidos pelo Regimento da Casa e utilizou sua cota na gráfica oficial para imprimir e doar mais de 90 mil livros a estudantes e instituições de ensino. Com isso, economizou outros R$ 7 milhões em apenas um mandato no Senado.

Mesmo com uma reeleição praticamente certa para o Senado, Ana Amélia aceitou o desafio para acrescentar na chapa de Geraldo Alckmin. “Tive a coragem de abrir mão de um mandato praticamente certo para um resultado incerto na política, mas eu penso nos compromissos de levar o Brasil a se reencontrar, a se pacificar nessa radicalização em que estávamos caminhando”, ressaltou a senadora gaúcha

Em diversas oportunidades, Alckmin destacou a gratidão e enumerou as qualidades de sua companheira de chapa. “Fiquei muito feliz de a senadora Ana Amélia ter aceito o convite para ser nossa parceira de chapa. Mostra a sua generosidade, porque ela teria uma reeleição ao Senado probabilíssima e vem somar conosco em um momento que o Brasil precisa”, observou o presidenciável tucano.

Reportagem Danilo Queiroz


X
22/09/2018