PSDB-Mulher inaugura plataforma digital para as eleições municipais; 10 mil candidatas terão acesso

Notícias - 02/07/2020

A presidente nacional do PSDB-Mulher, Yeda Crusius, inaugurou nesta quarta-feira (1/7) a Plataforma Digital Eleições 2020, que funcionará como uma espécie de comitê central da campanha eleitoral de cerca de 10 mil candidatas tucanas.

A inauguração da Plataforma Digital do PSDB-Mulher coincide com a comemoração dos 26 anos do Plano Real, até hoje a principal marca da gestão de Fernando Henrique Cardoso e que, como destacou Yeda Crusius, representou “o maior plano de inclusão social da América Latina”. Mais de 150 mulheres e homens acompanharam a ‘live’ inaugural da plataforma, montada em cima de cinco pilares:

Bandeiras Eleitorais

Eventos Virtuais

Opinião Política

Capacitação

Estação de Rádio PSDB-Mulher

A ideia é que as informações e treinamentos oferecidos às 10 mil candidatas tucanas nas eleições municipais deste ano não dependam exclusivamente da inclusão digital, tendo em vista que muitas delas não têm acesso à internet. Daí que surgiu a ideia de se oferecer a Estação de Rádio PSDB-Mulher, que deverá assegurar que as informações e cursos de ensino à distância disponibilizados pela Plataforma Digital cheguem a todos os municípios brasileiros.

Bandeiras Eleitorais
O PSDB-Mulher já havia preparado suas bandeiras eleitorais, quando a pandemia do coronavírus mudou a vida e a rotina do mundo. Rapidamente, a presidente Yeda Crusius decidiu reformular e adaptar essas bandeiras à nova realidade. Foram definidas sete bandeiras principais:

Um novo planejamento urbano

Educação e 1ª Infância

Saúde é tudo

Segurança Pública para uma cultura da paz

Democracia como participação e transparência

Mulher, trabalho e desenvolvimento econômico

EAD
De acordo com a presidente nacional do PSDB-Mulher, as capacitações das pré-candidatas tucanas terão início já na próxima semana e seguirão o formato de cursos de Ensino à Distância (EAD). A nova plataforma permitirá que essas mulheres se preparem para colocar suas campanhas na rua, possivelmente, a partir de setembro.

“Vamos começar na semana que vem. É com isso que o PSDB-Mulher gasta os 5% dos recursos do Fundo Partidário a que tem direito”, destacou Yeda Crusius.

A plataforma terá uma janela “Fale Conosco”, que permitirá que cada uma das inscritas no site possam tirar suas dúvidas. Caberá à assessora jurídica Luciana Loureiro e à secretaria-executiva do PSDB-Mulher, Ângela Sarquiz, responder as demandas das tucanas.

Não às candidaturas laranjas
Assim como nas eleições de 2018, quando o PSDB-Mulher atendeu 330 candidatas a deputada federal, estadual, governadora, vice-governadora, senadora e suplentes, a presidente Yeda Crusius ressaltou durante a inauguração da Plataforma Digital que o segmento não admitirá candidaturas laranjas.

“O mundo lá fora e os tribunais reconhecem que o PSDB-Mulher não teve candidatas laranjas nas eleições passadas, exatamente porque a gente fez o que estamos fazendo agora e só aceitamos apoiar e financiar aquelas mulheres que de fato queiram ser candidatas e não candidatas em nome de outra pessoa”, reforçou Yeda.

A ´live’ inaugural da Plataforma Digital foi gravada e está à disposição de todas as interessadas no canal oficial do PSDB-Mulher, assim como um vídeo de apresentação preparado especialmente para lembrar a trajetória vitoriosa do segmento, que nas eleições passadas cumpriu sua meta de aumentar o número de mulheres eleitas pelo PSDB. A bancada feminina do PSDB na Câmara é a maior entre todas as legendas da Casa, com 9 deputadas federais.

“Sem política não há solução. Sejam todas bem vindas a essa plataforma inovadora e inclusiva que preparamos para as candidatas tucanas”, concluiu Yeda Crusius.

Temas relacionados:


X
02/07/2020