PSDB-Mulher repudia assédio de brasileiros à torcedora russa

Notícias - 20/06/2018

O PSDB-Mulher divulgou nesta terça-feira (19) uma mensagem de desculpas, em nome de todas as brasileiras, à torcedora russa que sofreu assédio sexual por um grupo de torcedores brasileiros. Os homens cercaram a jovem estrangeira e gravaram um vídeo no qual referem-se à cor de seu órgão sexual. As imagens começaram a circular na internet na tarde de sábado (16) e acabaram viralizando na web, o que provocou reações negativas no Brasil e no mundo. As imprensas brasileira e russa repercutiram negativamente o episódio.

“Em nome de todas as brasileiras, o PSDB-Mulher pede desculpas à torcedora russa assediada por alguns de nossos torcedores durante a copa”, diz a mensagem publicada nas redes sociais do secretariado.

A 1ª secretaria do PSDB-Mulher, Angela Sarquiz, reprovou o ato e afirmou que a atitude é reflexo do preconceito ainda vivido no país. “Ato vergonhoso com a jovem russa que retrata a face do machismo brasileiro”, lamentou.

Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher em 2017, a deputada Shéridan (RR) classificou de “vergonhosa e lamentável” a atitude de torcedores brasileiros de gravar um vídeo no qual proferem o que a parlamentar classificou de “grosserias obscenas” a uma estrangeira.

“Infelizmente o machismo e o patriarcalismo ainda são latentes na nossa sociedade. Este tipo de comportamento, ato de misoginia, nos envergonha e vai na contramão da nossa luta em defesa dos direitos da mulher”, reprovou a deputada.

Um dos homens que aparece nas imagens do vídeo é Diego Valença Jatobá, um advogado pernambucano que já foi secretário de Turismo em Ipojuca, nos arredores do Recife, e que já postou outras fotos polêmicas nas redes. Outro homem identificado no vídeo entre os torcedores brasileiros é policial militar em Lages (SC), Eduardo Nunes.

Presidente do PSDB-Mulher em Pernambuco, a deputada estadual Terezinha Nunes divulgou nota de repúdio ao episódio. “Indignadas com a atitude de machismo e misoginia do advogado Diego Jatobá que, acompanhado de um grupo de outros brasileiros, agrediu verbalmente uma jovem russa. As integrantes do PSDB-Mulher de Pernambuco repudiam a lamentável posição do advogado que envergonha o povo pernambucano e brasileiro e fere os direitos humanos”, destacou a nota publicada no Facebook.

A presidente do PSDB-Mulher de Alagoas, Adriana Toledo, chamou atenção para a reação da sociedade com as imagens. “Muitas pessoas riram do vídeo e isso me preocupa muito. Nosso repúdio tem que ser no sentido de pedir às pessoas que parem de achar graça numa coisa tão deprimente, tão desrespeitosa”,

Em Moscou, os diplomatas da embaixada brasileira relatam já ter recebido e-mails criticando os autores do vídeo em questão. Nas redes sociais circulam pedidos para que os autores do vídeo sejam punidos e expulsos da Rússia.

Segundo o Itamaraty, essa ação dependeria de uma queixa formal da vítima, que não foi registrada. Também de acordo com a embaixada brasileira em Moscou, não houve contato do governo russo com o Itamaraty sobre esse episódio.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores brasileiro não comentou esse incidente específico, mas reiterou que a “imensa maioria dos torcedores brasileiros é pacífica e respeitosa”, lembrando que publicou um guia com recomendações para cidadãos que viajam à Rússia para seguir a Copa.


X
20/06/2018