“Rabo de jacaré”, por Ademar Traiano

Notícias - 24/08/2017

Com a mesma convicção com que nega a propriedade do tríplex do Guarujá e do sítio de Atibaia, o ex-presidente Lula desmente que esteja percorrendo o Nordeste em campanha eleitoral antecipada e ilegal. Desmente o óbvio, apesar de as evidências flagrantes de campanha fora de época, estejam à vista de todos.

Lula vai passar por 28 cidades em 20 dias tem um jingle (“O Brasil quer seguir em frente/com o primeiro homem do povo, presidente”) criado para essa caravana, faz comícios e utiliza ilegalmente estruturas públicas de aliados do PT no governo (o ônibus que conduz Lula teve escolta de motociclistas da Polícia Militar no trajeto entre Sergipe e Alagoas), mas nega estar em campanha.

Se alguma medida legal for tomada para conter esse abuso criminoso, o PT gritará, no Brasil e no exterior, que estão perseguindo a alma mais honesta e o filho de uma mulher que nasceu analfabeta. Existe uma combinação da postura de vítima e a atitude prepotente de quem está acima da lei em todas as ações petistas.

Na caravana-campanha, Lula, como de costume, dispara um bestialógico que combina non sense com mentiras cínicas. O Brasil estava bom e o atual governo deveria ter corrigido, em um ano, 13 anos de desmandos do PT. “O Brasil estava bom. E o Brasil está tão ruim. Eles não diziam que a Dilma era a culpada? Tiraram a Dilma do poder na maior sacanagem jamais vista neste país. Por que não consertam o Brasil?”.

Esse cinismo, esse desprezo radical pela realidade, poderia ter até ter um lado cômico, não fosse o perigo que o PT representa com suas práticas e capacidade para desorganizar a economia e levar o país, que já conduziu à beira do precipício, a se atirar no fundo do abismo com mais um surto de populismo e corrupção.

Lula tem outros objetivos, além do evidente de levar vantagem se antecipando aos demais candidatos, com sua campanha. Como está na bica de se tornar inelegível por uma condenação por corrupção na segunda instância, pretende bloquear no plano político algo que ser tornou incontornável no âmbito jurídico. Deseja inibir o Judiciário de declarar sua inelegibilidade, fazendo com que o cumprimento da lei se pareça com uma intervenção indevida da Justiça sobre a política.

Segundo Lula, essa campanha, com cara de campanha, instrumentos de campanha até abusos de campanha, nada mais é que um inocente evento para que ele possa “olhar nos olhos do povo”.

A campanha antecipada de Lula, como dizia Leonel Brizola, tem rabo de jacaré, couro de jacaré, boca de jacaré, pé de jacaré, olho de jacaré, corpo de jacaré e cabeça de jacaré, então é jacaré. Mas o PT garante que o que vemos não é um jacaré.

Resta saber se esse político cínico, com suas lágrimas crocodilianas, está destinado a continuar sua atividade predatória ou se será conduzido ao merecido cativeiro.

*Ademar Traiano é presidente da Assembleia Legislativa e presidente do PSDB do Paraná

Temas relacionados:


X
24/08/2017