Redecker cobra manutenção de linha de transmissão de energia no RS

Notícias - 09/05/2019
Foto: Alexssandro Loyola

A Comissão de Minas e Energia aprovou nessa quarta-feira (8) Moção de Apoio de autoria do deputado Lucas Redecker (RS) pela não desmontagem da linha de Transmissão 138 kV Quinta-Marmeleiro, responsável pelo suporte de fornecimento de energia ao Extremo Sul do estado do Rio Grande do Sul. A moção será enviada à Procuradoria da República no Município de Rio Grande/RS.

A linha de transmissão está em operação desde 1999, mas a Procuradoria do município tem se manifestado pela desmontagem. Com a construção do sistema de transmissão de 525kV e da instalação de projetos eólicos, a conexão com o extremo sul do estado tem sido realizada por meio do novo sistema. No entanto, a linha Quinta-Marmeleiro dá suporte à distribuição.

“A interrupção temporária do suprimento de energia pode ocorrer por diversas razões, das quais se destacam as condições meteorológicas adversas, falhas nos sistemas de proteção e controle, o tempo para reconhecer a causa e realizar a manutenção do sistema pode se desdobrar em grande impacto para a sociedade, de forma a trazer consigo diversos prejuízos” afirma.

No mês de fevereiro ocorreu o desligamento automático das linhas de transmissão da Eletrobras e da Eletrosul; e foi constatada a queda de seis torres de linha de transmissão em 525kV Povo Novo e duas torres de linha de transmissão em 138kV Quinta/Marmeleiro, em virtude dos ventos fortes que atingiram a região. “Cabe ressaltar que falhas na operação do sistema de 525kV que atende o extremo sul do Estado, têm sido recorrentes imputando, a necessidade de reativação da linha de 138kV para suprir, pelo menos, parte da carga atendida”, enfatizou o tucano.

O Painel de Desempenho das Distribuidoras de Energia Elétrica (DEC e FEC) referente ao município de Santa Vitória do Palmar, divulgado pela ANEEL, mostra que entre os anos de 2015 e 2018 foram registradas, em 94 ocorrências, 171 horas (cerca de 7 dias) de interrupções no fornecimento de energia, tempo em que os consumidores ficaram sem energia elétrica. De responsabilidade da concessionária, o pagamento de R$7,8milhões em compensações como forma de ressarcimento pelas interrupções.

Com informações do PSDB na Câmara

Temas relacionados:

X
09/05/2019
Charges