Rio Grande do Sul recebe pacientes de Manaus e Porto Velho

Notícias - 03/02/2021

Mais 15 pacientes Covid-19 provenientes de Manaus chegaram ao Rio Grande do Sul na noite da terça-feira (2/2). Desta vez, pousaram no município de Santa Maria, com destino ao Hospital Regional. Na segunda-feira (1/2), outros 17 manauaras desembarcaram em Porto Alegre para tratamento.

Os novos pacientes serão mantidos isolados até mesmo de outras pessoas que contraíram o coronavírus. Eles ocuparão leitos clínicos, porém, caso algum apresente piora no quadro e precise de internação em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), poderá ser encaminhado ao Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM). São oito homens e sete mulheres.

Governador Eduardo Leite e prefeito Jorge Pozzobom durante entrega de leitos UTI ao Hospital Regional de Santa Maria

“Estamos tendo a oportunidade de devolver todo o amor e carinho que o país teve com Santa Maria quando passamos pelo incêndio da Kiss, há oito anos. Agora, de forma extremamente organizada, estamos garantindo atendimento aos pacientes de Manaus, sem descuidar daqueles que seguem em tratamento em Santa Maria e na região. Agradecemos aos trabalhadores da saúde pela ajuda imediata”, disse o prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom.

Participaram da transferência dos amazonenses do aeroporto até o hospital equipes da prefeitura de Santa Maria, do governo do Estado e do próprio Hospital Regional, além do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Exército, Guarda Municipal, Brigada Militar, Polícia Rodoviária Federal e empresas privadas.

Histórico
Além dos 32 pacientes de Manaus, o Rio Grande do Sul recebeu 18 vítima da covid vindas de  Porto Velho, que chegaram no fim de janeiro. Eles foram alocados nos hospitais de Clínicas, Nossa Senhora da Conceição e Vila Nova, em Porto Alegre, e no Hospital Universitário, em Canoas. Cinco rondonienses já receberam alta hospitalar e voltaram para casa.

A situação nas duas cidades é de colapso na rede de saúde pública, o que fez o Ministério da Saúde buscar ajuda humanitária nos Estados com índices de internação mais baixos. O governador Eduardo Leite se colocou à disposição para receber os pacientes do Norte desde a primeira quinzena de janeiro. O Rio Grande do Sul conta com mais de 5 mil leitos clínicos para pacientes com menor gravidade, e a taxa de ocupação nesse segmento, nesta terça-feira (2/2), está em 21,3%.

A chegada dos pacientes de fora do Estado não impacta no cálculo das bandeiras do modelo de Distanciamento Controlado nas regiões de Porto Alegre, Canoas e Santa Maria.

(*) Do Governo do Rio Grande do Sul


X
03/02/2021