Manaus: erradicação do trabalho infantil

Acompanhe - 13/06/2013

Arthur Vigilio Foto George Gianni PSDBO prefeito Arthur Virgílio Neto assinou, na manhã desta quarta-feira, 12, Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, uma carta de intenções para erradicar o trabalho infantil na capital. No documento, ele assumiu o compromisso de criar políticas públicas que diminuam o número de crianças e adolescentes, com idade inferior a 15 anos, trabalhando na cidade.

Segundo dados do último Censo Demográfico, de 2010, no Amazonas existem 82 mil crianças e adolescentes em situação de trabalho, sendo 25 mil somente em Manaus. Em seu discurso, o prefeito disse que não medirá esforços e usará a máquina municipal para diminuir o índice de trabalho infantil na capital.

“Temos que colocar todos os nossos aparatos à disposição dessa luta, porque criança é feita para brincar, estudar e crescer psicologicamente sadia, não para ser explorada como força de trabalho”, defendeu o prefeito.

Entre as alternativas para erradicar o trabalho infantil, citadas pelo chefe do Executivo, estão a construções de mais creches na cidade. De acordo com Arthur Neto, cinco já foram entregues desde o início de sua gestão e mais 16 estão em obras, além do andamento do processo licitatório para a construção de mais 40 creches.

Durante a cerimônia, realizada no auditório da Prefeitura, no bairro da Compensa, zona Oeste, também estiveram presentes órgãos estaduais e federais, além de entidades e autoridades que atuam no combate ao trabalho infantil.

Em meio a apresentações de dança e teatro, o prefeito recebeu das mãos das crianças do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti), coordenado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), um catavento colorido, considerado símbolo da luta contra o trabalho infantil.

Peti

Atualmente, 473 crianças e adolescentes, de seis a 15 anos, fazem parte do Peti, que é desenvolvido em 16 núcleos espalhados por todas as zonas de Manaus. Os atendidos foram inseridos por meio de denúncias feitas pela população pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100 ou Disque 0800 092 6644), e ainda, nas abordagens dos Conselhos Tutelares e Semasdh, através do Departamento de Proteção Social Especial (DPSE).

“As atividades desenvolvidas no programa são baseadas nos eixos educativo, esportivo e cultural, que são mantidos por estagiários dos cursos de Assistência Social, Pedagogia, Psicologia e Letras, além da Equipe Técnica da Semasdh, formada por uma assistente social e uma psicóloga”, explicou a coordenadora do Peti, Iracilda Nascimento.

Antes de chegarem à sede da Prefeitura, as crianças do Peti participaram da Caravana do Norte Contra o Trabalho Infantil, organizada pelo Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil, em parceria com Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), Secretaria de Estado de Justiça (Sejus), Ministério Público Estadual (MPE), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Semasdh. A caminhada começou no Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, localizado na avenida Brasil, e terminou no auditório da Prefeitura.

 

Do Portal da prefeitura de Manaus



X
13/06/2013