PSDB lamenta atentado que matou prefeito em SP

Em nota, presidente do partido em SP se solidariza com a família

Acompanhe - 10/12/2010

Em nota, presidente do partido em SP se solidariza com a família

O deputado federal Mendes Thame, presidente do diretório estadual do PSDB de São Paulo, em nota oficial, lamentou o atentado que matou o prefeito Walderi Braz Paschoalin, de Jandira, e feriu gravemente seu motorista Wellington Martins, ocorrido na manhã desta sexta-feira. Thame classificou o crime como brutal. “As circunstâncias deste crime hediondo devem ser imediatamente apuradas e os culpados, devidamente punidos”, assinalou.

O presidente do diretório também destacou que Paschoalin foi um “exemplo de liderança” na sua região. Thame solidarizou-se com a família e os amigos do prefeito. “Neste momento de tristeza, expressamos nossa solidariedade aos familiares e inúmeros amigos que o ”amigo do povo”, como era conhecido, colecionou em vida”.

Paschoalin e Martins foram atacados quando chegavam a uma estação de rádio local onde o prefeito mantinha um programa semanal.

Paschoalin começou na política como vereador em 1976, chegando a presidente da Câmara Municipal. Em 82 concorreu pela primeira vez à prefeitura, quando obteve o terceiro lugar. Sua primeira vitória viria em 1988. Paschoalin administrou Jandira também em 1996, e agora estava em seu terceiro mandato, tornando-se o primeiro a assumir a administração da cidade por três vezes.

Temas relacionados:


X
10/12/2010