Desigualdade entre brancos e negros diminui, mas diferenças entre rendas e qualidade de vida ainda são grandes

A desigualdade entre negros e brancos diminuiu, mas ainda existe um abismo entre as rendas, qualidades e expectativas de vida entre as etnias. Isso é o que mostra um relatório do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – o Ipea, em conjunto com a Fundação João Pinheiro e com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, divulgado nesta quarta-feira. Segundo o estudo, um negro no Brasil ganha, em média, a metade da renda de um branco. Quanto à escolaridade dos adultos, 62% da população branca com mais de 18 anos possuía o fundamental completo, ante 47% da população negra. O presidente do Tucanafro de São Paulo, Eloi Estrela, que lidera a militância negra do PSDB na capital paulista, aponta o que ainda é necessário para mudar a situação no país.

Rádio PSDB - 11/05/2017

X
11/05/2017