Dilma deve depor à Lava Jato em março como testemunha de Marcelo Odebrecht

A ex-presidente Dilma Rousseff deve prestar depoimento como testemunha no dia 24 de março em uma ação penal da Lava Jato que investiga o ex-ministro Antonio Palloci, o empreiteiro Marcelo Odebrecht e mais 13 pessoas. Dilma foi arrolada como testemunha de defesa de Marcelo, ex-presidente da Odebrecht. A oitiva está pré-agendada para ocorrer às 14h, por meio de videoconferência com Porto Alegre (RS). A data foi definida pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. O deputado federal Rocha, do PSDB do Acre, disse estar na expectativa de que a presidente revele mais detalhes que envolveram o Partido dos Trabalhadores e seu ex-ministro.

Imprensa - 02/02/2017


X
02/02/2017