Ministério da Saúde passa a adotar dose única contra febre amarela

Seguindo as orientações da Organização Mundial da Saúde, a OMS, o Ministério da Saúde resolveu adotar, a partir deste mês, a aplicação única da vacina contra a febre amarela. Até então, o governo federal pedia que os moradores das áreas sob risco, e quem fosse viajar a estes locais, tomassem uma dose da vacina e, após 10 anos, recebessem outra aplicação, de reforço. O Brasil era o único país que ainda exigia a dose extra. O médico e deputado federal Raimundo Gomes de Matos, do PSDB do Ceará, avalia como positiva a mudança pelo aspecto econômico e social.

Rádio PSDB - 06/04/2017

X
06/04/2017