Sinais de fraude desqualificam Constituinte de Maduro, afirma Yeda Crusius

A polêmica eleição da Assembleia Constituinte da Venezuela, convocada pelo presidente Nicolas Maduro, pode ter sido fraudada. A Smartmatic, empresa responsável pelo sistema eleitoral do país, disse nesta quarta-feira (02) que o número de eleitores que participou da votação que elegeu os membros da Assembleia foi manipulado em pelo menos um milhão de votantes. O Conselho Nacional Eleitoral afirmou que oito milhões de venezuelanos foram às urnas, enquanto a coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática fala que os números não ultrapassam 2,5 milhões. Deputada federal pelo PSDB do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius chama atenção para a gravidade desse processo, que usa a crise no país como argumento para uma nova Constituinte, mas que agrava o conflito político interno e enfraquece a democracia.

Rádio PSDB - 02/08/2017

X
02/08/2017