PSDB – MS

marianacastelar

Felipe anuncia ‘ainda para essa semana’ requerimento de CPI para investigar contas de luz

O deputado estadual Felipe Orro (PSDB) disse, durante a sessão desta terça-feira (5) da Assembleia Legislativa, que deve apresentar requerimento ainda esta semana para instauração de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar os aumentos ocorridos nas contas de energia elétrica no Estado. “Comunico a Vossa Excelência – disse Felipe, dirigindo-se ao presidente da Assembleia – que a pedido dos parlamentares dessa Casa e por intermédio da Comissão de Defesa do Consumidor, que eu presido, devemos apresentar requerimento para instaurar uma CPI ainda nessa semana”, afirmou.

No momento a assessoria trabalha na finalização do requerimento e levantamento de informações que justificam a necessidade de se levar o caso a investigação, disse Felipe. A preocupação é para não deixar margem a possível contestação judicial, por isso Felipe esclareceu que vem trabalhando há meses no caso, reunindo provas, documentos, laudos, e agora estão com a documentação praticamente completa.

Desde a Primavera passada os consumidores de Mato Grosso do Sul têm reclamado das altas inexplicáveis nas contas de luz, chegando a dobrar e até triplicar de valor. “No ano passado participamos de várias audiências públicas realizadas por câmaras do interior e na Capital, e até o diretor da Aneel, André Pepitone, chegou a vir ao Estado para tentar esclarecer o que acontecia com as contas de luz, porém não consideramos as explicações suficientes.”

No Inverno passado os valores baixaram e as reclamações pararam. Entretanto, mal começa a Primavera e o calor intenso, as contas voltaram a subir muito. A empresa continua alegando que há aumento de consumo, enquanto os consumidores garantem que não mudaram os hábitos para justificar tamanha variação. “Então, para que não fique dúvida nem para a empresa, nem para a Assembleia, vamos investigar a fundo. Se estiver tudo certo, se de fato for aumento de consumo, partimos para outras alternativas. Agora, se algo estiver errado, tem que ser corrigido. Lembrando que no passado já foi descoberto erro grave nas contas de luz”, completou.

Prefeitura de Bataguassu organiza Concurso Miss e Mister Beleza Negra

A Prefeitura de Bataguassu, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Política para Mulheres, por meio do Núcleo Municipal de Igualdade Racial e apoio do Conselho Municipal de Políticas para Igualdade Racial (Compir) está programando para este mês de novembro, o concurso Miss e Mister Beleza Negra.
A ação integra o projeto “A cor da cultura, a cor do amor – Valorizando a cultura afro-brasileira” e faz parte das comemorações alusivas ao Dia Nacional da Consciência Negra celebrado no dia 20 de novembro.
De acordo com a chefe do Núcleo Municipal de Igualdade Racial, Márcia Lira, o evento será formato em duas etapas: a primeira delas será a realização do projeto, de forma interna, por parte das escolas municipais, estaduais e particulares de Ensino Fundamental, Médio e de Educação de Jovens e Adultos.
Haverá candidatos (as) nas categorias pré-infantil (4 a 6 anos completos); infantil (7 a 10 anos completos); infanto juvenil (11 a 14 anos completos) e juvenil (15 a 18 anos).
Márcia explica que após a escolha, os candidatos (as) representantes das unidades escolares irão para a segunda fase projeto, que compreenderá a participação no concurso Miss e Mister Beleza Negra a ser desenvolvido no dia 23 de novembro, às 19 horas (horário de Brasília), no Centro de Eventos “João Leme”. “Após a escolha, que já está em andamento, as escolas vão inscrever seus candidatos que vão representá-los no concurso”, comenta a chefe de Núcleo.
O evento terá entrada gratuita a toda comunidade. “Nosso objetivo é valorizar os aspectos da cultura afro-brasileira e reconhecer os representantes da beleza negra em nosso município”, finaliza Márcia.

Para atender a demanda, prefeito Pacco anuncia construção de duas salas de aulas na creche Milton Menani

Durante uma reunião de pais e mestres realizada na última quarta-feira no Centro de Educação Infantil Milton Menani na Grande COHAB, o prefeito Marcos Pacco anunciou que a instituição vai ganhar mais duas salas de aulas.
Com esta ação o prefeito busca melhorar o atendimento, haja vista, a grande demanda de crianças matriculadas, correspondente a cinco bairros, que abrange do Jardim Santa Terra na Grande COHAB.

“Temos consciência que esta Creche tem uma grande demanda de atendimento, sobretudo, por estar localizada numa região que concentram vários bairros com grande contingente populacional,” disse o prefeito.

Vale lembrar que a gestão 2017/2020, realizou ampla reforma em quatro unidades escolares da REME que atende matriculados nos anos iniciais e ensino fundamental.

Para o prefeito Marcos Pacco ampliar o espaço físico na Creche Milton Menani, é mais uma conquista buscando melhorias em prol de uma importante prioridade que é a educação. “Estamos priorizando o conforto para alunos e educadores oferecendo o melhor que podemos fazer no momento”. Vale lembrar que nesta gestão o setor educacional vem recebendo Investimentos de 28% da receita corrente líquida, quando o estabelecido por lei é de 25%. Logo no inicio da atual administração a Creche Milton Menani na Grande COHAB, foi a primeira obra física entregue após anos de paralisação herdada da administração passada.

Artigo: “A esfinge e os líderes”, por Fernando Henrique Cardoso

Nos últimos artigos tenho insistido na necessidade da formação de um “centro democrático progressista”. O que é isso? Desde logo, não se trata de um “centrão”, ou seja, de um agrupamento de pessoas que dominam legendas de partidos e, na prática, se unem para apoiar ou rejeitar propostas do governo, cobrando um preço clientelístico. O “centro democrático” tampouco pode ser um agrupamento anódino, que ora se define como favorável ao povo e esbanja recursos, como os populistas, ora se comporta de modo austero, com bom manejo das contas públicas, mas sem olhar para o povo, como os “neoliberais”. Então, o que seria?

Escrevi sobre o “liberalismo progressista” dizendo que ele se diferencia do “liberalismo conservador, de corte autoritário”. Neste, o mercado é o deus ex-machina que molda a sociedade. O primeiro respeita os mercados, sabe que as economias contemporâneas são “de mercado” (quase sem exceção), mas sustenta que elas não dispensam a regulação e mesmo a ação do Estado na economia. A atuação estatal, não sendo a única e nem mesmo a principal mola do crescimento econômico, continua a ser necessária para evitar que a desigualdade mine a democracia e o crescimento.

Na prática, o risco maior do liberalismo conservador, de caráter autoritário, é o de derrapar para formas abertamente não democráticas de decidir e assim aumentar o fosso entre dirigentes e dirigidos, abrindo espaço para manifestações populares antagônicas ao poder. Já o risco do progressismo é se transformar em populismo e, com o propósito ou o pretexto de servir ao “povo”, desorganizar as finanças públicas, levar à inflação e ao desemprego. O país cai na estagnação, abrindo espaço para a “direita” (ou seja, para formas disfarçadas ou abertas de autoritarismo).

Não terá sido um vaivém entre essas formas de liberalismo, autoritarismo e populismo (mais do que o risco de fascismos ou comunismos) o que vem caracterizando boa parte das formas políticas do mundo contemporâneo? Desse vaivém escapam os países onde liberdade e democracia não formam parte do ethos nacional (os que não são ocidentais ou ocidentalizados). A oscilação acima referida, e mesmo a dúvida sobre o valor da democracia representativa, tem aumentado muito, afetando nações de tradição liberal. Não faltam autores que chamam a atenção para estes desdobramentos: a crise das democracias, como morrem as democracias, o povo contra as elites, e assim por diante, dão título a muitos dos volumes que tratam dos fenômenos políticos contemporâneos.

Por trás desse desaguisado estão os novos meios produtivos e as formas contemporâneas de comunicação, que moldam as sociedades. A primeira vez que me dei conta disso foi em maio de 1968, quando eu era professor da Universidade de Paris em Nanterre. Anos mais tarde, procurando teorizar a esse respeito, disse no discurso em que transmiti a presidência da Associação Internacional de Sociologia, em 1986, que os fios desencapados da sociedade podem se tocar de repente, produzindo curtos-circuitos fora da polaridade tradicional “proprietários versus trabalhadores” e dos partidos que no passado os representavam. Havendo comunicação em rede, as faíscas que se acendem num ponto se propagam para os demais e o protesto atravessa os limites entre classes e segmentos sociais, contaminando amplos setores da sociedade. Essa dinâmica do protesto e a velocidade da sua expansão já eram perceptíveis em 1968. Foi somente quando a TV e o rádio passaram a cobrir as manifestações estudantis que estas entraram em contato com as negociações sindicais, que antes se davam à parte e à distância.

Que dizer agora, quando a internet e as redes conectam as pessoas e saltam as organizações? Se Descartes dizia cogito ergo sum (penso, logo existo), hoje a frase síntese é outra: estou conectado, logo existo. Mais ainda: as forças produtivas contemporâneas, com robôs e inteligência artificial, aumentam a produtividade, concentram a renda e não geram empregos na proporção da procura por trabalho, a despeito da redução da taxa de crescimento da população. E graças à internet muitos ficam sabendo do que acontece.

Não será esse o fantasma por trás dos “coletes amarelos” de Paris, dos partidários do Brexit na Grã-Bretanha ou dos eleitores de Trump que querem ver os Estados Unidos great again? E não haverá risco, em nuestra America, de confundir a Frente Ampla (eventualmente vitoriosa no Uruguai), ou os peronistas argentinos e agora as manifestações no Chile, que lembram o Brasil de 2013, e mesmo no Equador ou na Bolívia, com uma luta tradicional da “esquerda” contra a “direita”, como se ainda estivéssemos nos tempos da guerra fria? A guerra agora é outra: menos desigualdade, fim da corrupção política, mais empregos e melhores salários. E quando há diminuição do ritmo de crescimento, como lembrava Tocqueville sobre a Revolução Francesa, a insatisfação eclode forte, como atualmente no Chile.

Dito isso, o centro liberal precisa ser progressista não apenas porque a igualdade de oportunidades e a garantia de um patamar de condições de vida dignas para todos são essenciais para uma democracia estável e uma sociedade civilizada, mas também porque vivemos outro momento do capitalismo, no qual as políticas públicas devem ser complementadas pela ação da sociedade civil. É do interesse da maioria existir um governo ativo e com rumo. Capaz de respeitar as regras do mercado, mas também os interesses e necessidades do povo. E estes não se resolvem automaticamente na pauta econômica, requerem ação política e ação da sociedade.

Não será esse o miolo de um centro radicalmente democrático e economicamente responsável? Talvez, mas na vida política não basta ter ideias, é preciso que alguém as encarne. Ou aparece quem tenha competência para agir e falar em nome dos que mais precisam ou a esfinge nos devora.

(*) Sociólogo, foi presidente da República

Artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo, em 03/11/2019

Prefeito Caravina entrega duas novas ambulâncias à Secretaria Municipal de Saúde

Durante a inauguração da Clínica da Mulher “Helena Kubota”, solenidade realizada ontem, dia 30 de outubro, às 18 horas (horário de Brasília), o prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB) entregou à Secretaria Municipal de Saúde, duas novas ambulâncias para aprimorar o atendimento voltado à população bataguassuense.
Os veículos zero quilômetro tipo pick-up serão utilizados para a remoção de pacientes. O investimento é na ordem de R$ 169 mil em recursos próprios.
Na ocasião, Caravina destacou a importância da renovação da frota municipal.
“Substituímos os veículos com mais quilômetros rodados, com objetivo de garantir a segurança dos pacientes que necessitam de remoções para outros municípios em busca de atendimento médico”, comentou o gestor, que é presidente da Assomasul.
O prefeito disse ainda que o município de Bataguassu está buscando reduzir ao máximo o número de remoções investindo em contratações de médicos especialistas que atendem na própria cidade. “Já estamos oferecendo 15 especialidades médicas pela saúde pública. O intuito é acabar com as remoções de pacientes”, salientou ele.

Beto Pereira repudia a possibilidade de taxação da energia solar no Brasil

O deputado federal Beto Pereira (PSDB/MS) participou hoje (30) da audiência pública na Comissão Especial de Minas e Energia da Câmara dos Deputados que discutiu a possível taxação, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), sobre os produtores de energia solar. Para o parlamentar, a decisão da autarquia de cobrar sobre a produção de fontes limpas vai na contramão de todas as iniciativas no consumo de energia fotovoltaica e atrapalha o desenvolvimento do Brasil.

Beto afirma que o país tem uma das energias mais caras do mundo o que acaba inibindo o desenvolvimento e afastando os investimentos. E, em vez do Governo Federal criar incentivos para baratear a produção de energia, acaba formulando empecilhos na produção de fontes de energia limpas e mais baratas, como a solar. Em sua visão, é um contrassenso a ação da agência.

“Repudio com veemência a atitude da Aneel de tentar inviabilizar a produção de energia fotovoltaica no Brasil querendo taxar a geração de energia solar. Porque é isso que a agência pretende”, declarou o parlamentar na Comissão de Minas e Energia.

Uma resolução de 2012 da Aneel autoriza o consumidor a realizar microgeração de energia, tanto para consumir, quanto para injetar de volta na rede de distribuição. Em geral, esse excedente fica como crédito e pode ser usado para o abatimento de uma ou mais contas de luz do mesmo titular. Pesquisas estimam que o setor de energias renováveis deva atingir 11,4 gigawatts instalados até 2029, com investimentos de 50 bilhões de reais, sendo que quase 90% dos sistemas serão solares.

Comissão do Direito do Consumidor

Beto Pereira apresentou requerimento convidando, a princípio, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), André Pepitone da Nobrega, a explicarem a possível taxação de produtores de energia solar. O requerimento foi apresentado na Comissão de Defesa do Consumidor e o convite pode se transformar em convocação caso não seja atendido.

O requerimento solicita explicações sobre a revisão da Resolução Normativa 482/12, que trata de regras para mini e micro produtores de energia. No dia 15 de agosto, a ANEEL abriu consulta pública sobre a Resolução Normativa. A Agência alega que o pequeno gerador de energia não paga as tarifas quando há compensação de fornecimento de energia em momentos de oscilação. O produtor de energia, quando tem excedente, repassa a energia sobressalente para as empresas de distribuição e resgata quando há déficit na própria produção. Esse resgate pode ocorrer no período de três meses.

João César Mattogrosso atendeu chamado de moradores e visitou Vila Nasser e Residencial União

Em constante atuação nos bairros de Campo Grande, sempre conectado com a população, o vereador João César Mattogrosso tem cumprido com seriedade o seu compromisso de estar presente, acompanhar as demandas e lutar por melhorias. No último final de semana o parlamentar esteve nos bairros Vila Nasser e Residencial União.

Respondendo ao chamado de moradores do Residencial Carajá, na Vila Nasser, bairro da região Segredo, o vereador participou de uma reunião com cerca de 20 moradores para ouvir as reivindicações de melhorias para o local. A principal solicitação levantada é o asfaltamento das ruas, que estão em situação crítica.

Após ouvir as necessidades, João César Mattogrosso explicou que este tem sido o pedido central dos bairros da Capital que ainda não possuem asfalto e que entende a urgência deste atendimento. Contudo, o vereador também ressaltou que há uma demanda muito grande e que questões burocráticas permeiam o processo.

“Tenho acompanhado a situação de vários bairros que estão na luta pelo asfalto, como o Rita Vieira, Parque Dallas e Aero Rancho, por isso tenho constatado que o processo é complicado e precisamos de recursos para efetivar estas solicitações. A nossa luta no legislativo sempre estará viva e vamos acompanhar a situação, porém precisamos ter paciência”, pontuou o parlamentar.

Além disso, o vereador explicou que está à disposição para pleitear junto ao Executivo melhorias pontuais, que proporcionem mais conforto aos moradores enquanto a pavimentação não acontecer. “Vou solicitar cascalhamento e patrolamento das ruas para melhorar as condições de tráfego no local”, destacou.

Outras melhorias também foram ressaltas pelos moradores do Residencial Carajá, incluindo a limpeza de áreas públicas, segurança e aprimoramento da sinalização de trânsito da rotatória da Avenida Tamandaré, que dá acesso ao bairro.

O vereador João César Mattogrosso também esteve no Residencial União, localizado na região Lagoa, para atender ao convite do morador Veromi Nunes da Silva. Pedidos de melhorias para o bairro foram apresentados, com ênfase para arborização da praça e pista de caminhada, onde o morador disponibilidade de mudas. Patrolamento e cascalhamento estão previstos para região.

Realizando um mandato participativo, o vereador ressalta que sua atuação está pautada no compromisso que assumiu com a população. “Ao colocar o meu nome à disposição para me tornar vereador por Campo Grande, me coloquei à disposição para trabalhar intensamente pelos bairros, sempre priorizando as demandas dos moradores. É uma grande satisfação poder cumprir com o meu compromisso”, enfatizou João César Mattogrosso.

CHAMA O JOÃO! – Para chamar o vereador João César Mattogrosso basta entrar em contato pelo facebook ou instagram (@jcmattogrosso) ou pelo WhatsApp (67) 99904-4045. O aplicativo “CHAMAOJOAO” também está disponível gratuitamente na Play e App Store, onde a população pode fazer indicações e solicitar a presença do parlamentar.

PSDB-MS realiza encontros e atos de filiação em Eldorado, Iguatemi e Caarapó

O PSDB de Mato Grosso do Sul realizou encontros nos municípios de Eldorado, Iguatemi e Caarapó nesta sexta (25) e sábado (26), respectivamente. Mais de 300 pessoas participaram dos três eventos aproximadamente um terço se filiou ao partido. Além das lideranças tucanas municipais e regionais, os encontros contaram com a presença do presidente estadual da sigla, Sérgio de Paula, do deputado federal que também é secretário geral do PSDB Nacional, Beto Pereira e do presidente da Assembleia Legislativa, e vice-presidente do PSDB Estadual, Paulo Corrêa.

“Os encontros são muito satisfatórios porque mostra como nosso partido está forte e se fortalecendo cada vez mais. Tanto a conversa como os atos de filiações são importantes para trazer gente nova para o nosso ninho, lideranças que podem se destacar para a nossa caminhada de 2020 e as futuras. Estamos muito felizes e pode ter certeza que faremos mais encontros em outros municípios do nosso Estado”, diz o presidente estadual do PSDB, Sérgio de Paula.

O deputado federal Beto Pereira, que também é secretário geral do PSDB Nacional, fez um balanço da caminhada do partido no Estado nos últimos anos e os desafios para o futuro. “Quem trouxe a estabilidade econômica para o país, foi o PSDB, com o Plano Real. E desde então estamos caminhando, há 30 anos, para melhorar a vida do povo e a economia do nosso país. Estamos fortalecendo nosso partido porque acreditamos nele, mas para que ele cresça é preciso participação, e é por isso que estamos aqui hoje. É preciso conversar, reunir, termos representatividade nos municípios”.

Em Eldorado, o ato de filiação, que reuniu mais de 100 pessoas, foi realizado pela presidente do PSDB-Mulher, Mara Caseiro, na sexta-feira (25). Mara agradeceu a presença do vice-prefeito de Japorã, Gil  Perin, a vice-prefeita de Mundo Novo, Rosára Lucca, vereadores e  lideranças do município e da região e falou sobre a gestão tucana em seu município.

 

“Se tem algo que o governador Reinaldo Azambuja trouxe ao nosso município foi a nossa dignidade. Não tínhamos mais hospital do SUS e as mães tinham que ir para outros municípior terem seus filhos. Não tínhamos mais filhos de Eldorado, e agora essa realidade mudou”, comemora.

No sábado de manhã, a prefeita de Iguatemi, Patrícia Nelli, organizou uma reunião com a presença do presidente municipal do diretório, João Medina, vereadores e lideranças do partido, aliados do município.  “Reunimos aqui pessoas, lideranças importantes que não medem esforços para trazer qualidade de vida ao nosso município”, disse referindo-se às lideranças do município. “Temos um governador municipalista, que pensa, ouve e conversa com os prefeitos de cada Estado, por isso tenho orgulho em fazer parte desta sigla e convido aos demais para fazer parte desta equipe”.

O ato em Caarapó contou a presença de aproximadamente 200 pessoas,  com a filiação de aproximadamente 50 pessoas e foi realizado pelo prefeito do município, André Nezzi, na Câmara Municipal. O evento contou também com a presença do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Paulo Corrêa, com a prefeita de Juti, Laka, vereadores e lideranças.

“É muito gratificante participar de um evento como esse e ver nosso partido se fortalecendo. Quando temos um governo que escuta, como é a gestão do nosso governador Reinaldo, sabemos da necessidade dos municípios. Aqui é a questão do balneário municipal, que vocês podem ter certeza que iremos resolver essa questão”, disse.

O prefeito de Caarapó, Andre Nezzi falou de sua ida para o partido e de 2020. “Aprendi com a minha mãe que a gente tem que gostar de quem gosta da gente, por isso quando resolvi me filiar ao PSDB foi pelo respaldo que sempre tive do governador antes mesmo de fazer parte da sigla. E aqui em Caarapó o PSDB será de todos: do branco, do negro, do índio, da mulher, do jovem, do professor porque queremos fazer uma gestão para todos “.

PSDB-MS

Atualmente, o PSDB de Mato Grosso do Sul tem o governador Reinaldo Azambuja, três deputados federais, cinco estaduais,  44 prefeitos,  17 vice-prefeitos, 162 vereadores, e diretórios estaduais em todos os municípios do Estado.

Em quinta etapa, Governo Presente avança em plano de investimentos para os próximos 3 anos

O governador Reinaldo Azambuja iniciou nesta quinta-feira (24.10) os atendimentos em Naviraí, na região Conesul. É a quinta etapa do Governo Presente. Ele explicou que o objetivo é fazer um raio-x das demandas municipais e criar um plano de investimentos para os próximos três anos.

Reinaldo Azambuja afirmou que as reuniões são técnicas e que está ouvindo todos os representantes de Executivo e Legislativo, independente de questões partidárias. “Vamos atender prefeitos, prefeitas, vice-prefeitos e vice-prefeitas, todos os vereadores dos municípios, independente de coligação e cor partidária. Aqui, a gente não discute política. Discutimos ações que são importantes para o desenvolvimento dos municípios. Nós já fizemos isso no início do governo nosso, em 2015; depois em 2017, quando mudaram os prefeitos que foram eleitos em 2016”, disse.

O governador declarou ainda que com o mapeamento das necessidades poderá fazer parcerias com as bancadas e os municípios para atender a população. “Vamos transformar muito do que é solicitado em realizações. Respeitamos o que é prioridade. É aquele ditado popular: quem ouve mais, erra menos”.

Durante dois dias, nesta quinta e sexta-feira (24 e 25), dentro da política municipalista iniciada em 2015, ele irá receber as demandas das lideranças de cada uma das cidades. Em Naviraí serão atendidos 17 municípios, totalizando 61, nas cinco etapas.

O Governo Presente já passou por Três Lagoas, Rio Verde, Aquidauana e Campo Grande. Finalizando essa etapa, Reinaldo Azambuja terá atendido 77% dos municípios. O próximo e último desembargue da caravana de atendimentos será em Dourados.

O prefeito de Naviraí, Izauri Macedo, destacou a importância das parcerias com o Governo do Estado e com as bancadas estaduais e federais e elogiou o projeto que leva o gabinete e a estrutura de governo para o interior.

“Essa iniciativa é fundamental para o desenvolvimento dos municípios. Essa estratégia administrativa que o Governo Reinaldo Azambuja estabeleceu para estar dialogando com os municípios é uma forma do governo se fazer presente nas regiões. É um formato inteligente. Porque se fosse para ele convidar os prefeitos para ir a Campo Grande teria que fazer uma estrutura de deslocamento muito maior. Colocaria dificuldade para os prefeitos, que imporia uma agenda que demoraria. Ir conversar com as pessoas, falar com os dirigentes municipais, facilita a vida de todas. E o governo vindo, tem que dar alguma coisa. Isso para o município é muito importante”.

A região

Para o governador, a região Conesul está passando por um momento de expansão agrícola e instalação de indústrias de transformação, que vão demandar investimentos em rodovias estaduais e municipais, principalmente pelo aumento do movimento de bitrens.

Além dos atendimentos, o governador Reinaldo Azambuja também assina em Naviraí documentos importantes para o desenvolvimento de municípios do interior. Nesta quinta-feira (24), ele irá assinar um Termo de Fomento para viabilizar a implantação do Curso de Arquitetura e Urbanismo no campus da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), em Naviraí.

A parceria permitirá a adequação de espaços físicos, construção de passarela e aquisição de materiais e equipamentos. Os recursos são de emenda parlamentar viabilizada pelo deputado estadual Onevan de Matos.

Outros dois convênios serão firmados na sexta-feira (25) entre o Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), e o Conisul (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Região Sul de Mato Grosso do Sul) viabilizando o repasse de recursos financeiros para aquisição de máquinas e equipamentos para construção e recuperação de pavimentação asfálticas, urbana e rodoviária.

Prof. João Rocha participa da assinatura da ordem de serviço para obras dos Parques Jacques da Luz, Ayrton Senna e Sóter

O presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Prof. João Rocha participou no Paço Municipal, na manhã desta quarta-feira (23), da solenidade de assinatura das ordens de serviço das obras de revitalização dos Parques Jacques da Luz, Ayrton Senna e Sóter.

Serão investidos R$ 2.276.152,78, valor captado num financiamento contratado pela Prefeitura junto à Caixa Econômica (linha de crédito do Finisa), complementado por contrapartida de recursos próprios. A previsão é que as intervenções nos três espaços públicos municipais   de lazer e prática desportiva, estejam concluídas até o aniversário de Campo Grande, em agosto de 2020, beneficiando moradores de três regiões urbanas (Prosa, Bandeira e Anhanduizinho).

Em seu pronunciamento, o prefeito Marquinhos Trad enalteceu a importância do trabalho desenvolvido pelo vereador Prof. João Rocha, que desde 1992, luta pela instalação de uma Pista de Atletismo no Parque Ayrton Senna, obra que já sendo executada e deve ser entregue em dezembro deste ano.

De acordo com o prefeito, “foi através do João Rocha que hoje a Pista de Atletismo tá lá, eu não conhecia o pessoal da Recom, foi ele que fez tudo isso. O que é de César é de César, eu não me vanglorio das coisas. A administração hoje só é exitosa justamente porque são duas pessoas acima da maturidade política. Nós não queremos estrelas na farda, nós queremos fazer o que poucos políticos hoje do Estado conseguem. Eu e o João podemos ir num shopping à noite, sem ser xingado, ir num restaurante sem ser vaiado. E digo que hoje essa equipe teve o aval do Prof. João Rocha”, afirmou.

Segundo o parlamentar, “nós sentimos uma energia extremamente positiva aqui, não poderia ser diferente, a expectativa, o crédito que o prefeito tem, traz essa grande quantidade de pessoas, depois quando um líder cumpre com aqueles compromissos firmados, os liderados: a população, associações de moradores, lideranças comunitárias, classe política está em volta porque acredita, acredita no seu trabalho, mas não é só na sua fala, é nas suas entregas, entregas essas que também são possíveis em razão do trabalho dos vereadores, porque esse Projeto passou pela Câmara e foi aprovado por unanimidade, a Câmara de Vereadores tem feito as entregas, tem produzindo as ferramentas legais que o prefeito precisa para colocar em prática as ações que a população quer”, salientou.

Para João Rocha, “acredito que estamos no caminho certo, o caminho da construção, ou da reconstrução, com essa unidade, com esse espírito de união quero reafirmar aqui o compromisso da Câmara de Vereadores para com o prefeito, evidentemente, que nós temos, em algumas situações, pensamentos diferentes, mas somos capazes de sentar nessa mesa aqui ou na mesa lá na Câmara e promover o entendimento e fazer o que é melhor para a cidade de Campo Grande e para as pessoas que aqui vivem. Quero aqui fazer um elogio especial à sua equipe, ao seu secretariado, você é bom, mas pra você ser melhor ainda, você precisa escolher um time como esse que você escolheu”, disse o vereador.

Sobre as obras

Em média, os três parques, que se estendem por quase 100 hectares, têm uma frequência diária de 1.800 pessoas, público que dobra aos finais de semana. Com a reforma programada, esta frequência vai aumentar, principalmente porque serão reabertas as piscinas do Jacques da Luz e do Ayrton Senna, interditadas há mais de 5 anos.  Haverá substituição da casa de máquina, troca do revestimento e impermeabilização.

As três reformas foram orçadas em R$ 2.942.068,83, mas com a concorrências nas licitações, o valor caiu 22,61% (R$ 665.916,05), ficando em pouco mais de R$ 2,2 milhões.

O maior investimento será no Ayrton Senna (R$ 899.947,02), contemplando troca das instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias (com a construção de banheiros para pessoas com deficiência física), reparos no telhado da quadra coberta ( que receberá nova pintura); instalação de 600 metros de telas de proteção para evitar que pássaros façam ninho na cobertura; substituição do forro e  ampliação do bloco administrativo.

No Jacques da Luz, a reforma, que  também abrangerá toda esta  estrutura física, está orçada em R$ 755.523,58. No Sóter, onde as obras custarão R$ 600.682,17, o projeto inclui reforma do pergolado, de 90 pilares do playground, dos brinquedos, do gradil.

(Com informações da Assessoria da Prefeitura)

Assessoria de Imprensa do Vereador