Filie-se
PSDB – PE
PSDB – PE

Em duro discurso, Mara Gabrilli diz que Dilma deve desculpas ao povo brasileiro

16 de abril de 2016
Email Share

26396836501_ac88566e68_zA deputada Mara Gabrilli (SP) destacou o descaso da presidente Dilma com as crianças, os deficientes e as pessoas mais pobres do Brasil, durante discurso proferido em plenário neste sábado (16). Em nome da Liderança do PSDB na Câmara, a tucana defendeu o impeachment, recordou os crimes de responsabilidade cometidos pela petista e enumerou diversas outras ilegalidades praticadas por Dilma e o PT.

Mara destacou que as pedaladas fiscais e os decretos não autorizados pelo Congresso são crime de responsabilidade e razão suficiente para o impeachment. “Mas se tivermos a visão um pouco mais aprofundada, a gente vai perceber que está sobrando crime: é crime de responsabilidade, crime de responsabilidade eleitoral, crime de improbidade administrativa, crime de falsidade ideológica, crime de obstrução à Justiça, crime de desobediência, crime de extorsão”, elencou Mara.

Extorsão, segundo ela, seria uma especialidade do PT. A deputada citou a compra da refinaria de Pasadena, que gerou prejuízo milionário a Petrobras e que teve o aval de Dilma, como presidente do Conselho de Administração da empresa. Citou ainda o que chamou de “práticas bandidas e criminosas que o PT se utilizava para arrecadar recursos para a campanha”, como em Santo André (SP), que culminou com o assassinato do prefeito Celso Daniel.

Para Gabrilli, Dilma deveria ter sido vigilante e ter buscado saber de onde vinha cada centavo usado em sua campanha, mas preferiu se aprofundar em uma relação promíscua com as grandes empresas, mostrando que não estava bem-intencionada com o país.

A deputada afirma que a própria defesa do ministro da Advocacia Geral da União, José Eduardo Cardozo, depõe contra a presidente, pois atesta a ela a marca de incapaz e irresponsável. Porém, de acordo com a deputada, Dilma é sim responsável por tudo que fez à nação. Conforme afirmou, a presidente ainda tenta se esconder por trás de uma realidade que não existe.

A realidade, como lembrou a deputada, é um Brasil com 40% de sua população inadimplente – o que inclui os mais pobres, os deficientes e as pessoas mais vulneráveis, em geral.

Ao lembrar de sua própria trajetória política, Mara recordou que entrou na vida pública para fazer o bem às pessoas e mesmo não mexendo os pés e as mãos tem profunda gratidão aos brasileiros que acreditam nela. Apesar de sua luta pelos deficientes, Mara apontou diversas mazelas que acometem as pessoas com alguma limitação especial por conta do descaso do governo.

“Uma criança no Maranhão demora cinco anos para receber uma cadeira de rodas do SUS. Ela fica fora da escola por cinco anos, e, quando a cadeira chega, não serve mais, é dinheiro jogado no lixo”, exemplificou.

Mara disse que recebe em seu gabinete, diariamente, várias pessoas precisando de ajuda, que estão acamadas e poderiam estar ativas, ajudando o Brasil a produzir. Enquanto isso, afirmou, os correligionários de Dilma se lambuzam deslumbradamente com o banquete oferecido pelo PT.

Aplaudida por diversos deputados no plenário, Mara finalizou sua fala ao questionar se a presidente ainda acredita nela mesma. “Não é possível que acredite. Este Congresso tem a obrigação de trabalhar para devolver o Brasil aos brasileiros. E nunca, neste país, ser eleita pode ser escudo para corrupção e impunidade. Portanto, dona presidente, a senhora deve desculpas a esta nação, desculpas ao povo brasileiro”, concluiu a deputada.

*Do PSDB na Câmara

Compartilhe!